domingo, 18 de setembro de 2011

Capitão Sashimy - "O amanhecer de uma lenda!" Capítulo 1





Escrito por: Marcelo Fraga
Revisão: Karine Alcântara
            Lucas Farias     
  

Em uma noite, o brilho da lua era a única coisa que iluminava certo lugar afastado da civilização, onde ficava uma cabana feita totalmente de madeira, com uma aparência muito velha. A mesma era o local onde um dos mais renomados doutores que o mundo já conheceu morava.

Tal doutor, cujo nome era Michael, aparentava ter seus quarenta e poucos anos. Homem magro e seco que parecia não ver o sol há anos -  o que em parte não era mentira. Ele parara de exercer sua profissão de médico há muito tempo, devido à perda de sua licença, que ocorreu quando estava em uma de suas cirurgias de rotina. Ele cometeu um erro, e viu a mãe e o filho morrerem em suas mãos; se achando culpado, se afastou da carreira.

Desde então, Michael morava nessa casa abandonada. E nesta noite de chuva, recebeu uma visita que mudaria totalmente o destino do mundo.

- Socorro, socorro, socorro! - Berrava um homem calvo com uma mulher grávida no colo, embaixo da chuva - Por favor, Michael nos ajude! Minha esposa está tendo um filho!

Os berros ficaram cada vez mais fracos conforme o homem gritava, mas após um tempo a porta se abriu.

- Entre!

- Obrigado Michael, muito obrigado!

O homem entrou com sua esposa nos braços. O doutor mandou ele deitá-la em uma cama que de longe não estava limpa, mas era a única da casa.

- Ela já está em trabalho de parto! Rápido, pegue em meu armário uma garrafa de pinga!

- Pinga?WTF?

- É para esterilizar as ferramentas, para o parto ser feito!



- Claro, claro. Me desculpe, irei pegar! - O homem saiu correndo em direção a um armário bem antigo, que continha diversas garrafas de pinga e pegou uma.

- Tome, aqui está! - E entregou-a para o doutor.

- Obrigado. – O médico deu um gole, e depois passou nas mãos e nas ferramentas, para a esterilização. Mas no momento do gole, o pai preocupado olhou para ele com um olhar de “o que está fazendo?”- Calma, eu de porre sou melhor!

- O... Ok – O homem teve de concordar com o médico, mesmo achando a situação esquisita.

De repente, a mulher começou a gemer de dor. 

- Haaaaaaaaaa!

- Vamos, faça força! Força! Vader está com você! - Dizia o doutor para mulher.

Quando o homem percebeu, ele escutou um choro de uma criança que ainda estava banhada de sangue, mas respirando.

- Berra mais baixo, infeliz!- E o médico deu um tapa na bunda no bebê. Em contra partida, pareceu que a criança sentiu nada.

- Meu filho! - Disse o pai, com lágrimas em seus olhos.

- Nossa! Que moleque feio da peste! - Disse o doutor segurando o menino pelo pé, e encarando-o.

Dito isso, o garoto virou a mão em direção ao rosto do doutor, e deu-lhe um tapa. O doutor largou a criança na hora, e por sorte, o pai conseguiu pegá-lo. Já o doutor, tinha voado uma distância de 10 metros, atravessando a parede de sua casa. Assustado, ele se levantou dos destroços de madeira, toda molhada pela chuva, e começou a rir!

- shuuhsushhs, nunca vi um garoto com tanta energia! Nesta perdi três dentes, garoto, bom tapa! Parece que você foi feito para um futuro muito maior do que todos nós presentes imaginamos! Hsuhss parece que finalmente o mundo terá sua justiça suhshsuhshshsush - Ele ria incontrolavelmente, debaixo da chuva forte que caia.

Na manhã seguinte, com os ânimos mais calmos, o doutor estava comendo em sua humilde mesa, vendo o sol pela parede quebrada da noite passada, quando chegou o pai do garoto, e disse:

- Muito obrigado! Serei grato por toda minha vida ao senhor!

- O que é isso, rapaz? Foi pelos velhos tempos.

- Mesmo assim, muito obrigado Michael, por ter cuidado dela mesmo estando tanto tempo afastado da sua profissão... - Então o homem se sentou a mesa junto a Michael.

- Evangelista, você sabe que aquele garoto tem algo de especial, não sabe? A prova pura é esta parede aqui ao lado. Ele me arremessou com apenas um tapa cerca de 10 metros de distância! Ainda sinto os pequenos dedos dele em meu rosto.

O homem, que antes estava com a cabeça baixa, levantou-a e disse:

- Ainda não temos certeza do que ele é capaz, Michael, mas saiba que ele não será usado como uma arma por estas nações que querem apenas o poder.

- SHUSHUHSSH - O velho homem riu por um breve momento, mas no mesmo instante ficou com o rosto sério e disse - Você mais do que ninguém sabe como este mundo está, Evangelista. Se esse garoto for o da profecia, ele terá um destino grandioso, que nem ao menos podemos imaginar.

- Pode ser, Michael. Mas por ora, vamos deixar as coisas como estão. Minha mulher ainda está se recuperando do parto, ela neste momento está com a criança, não vamos preocupá-la com essas suas teorias.

- Tudo bem, por ora não, mas logo pretendo fazer alguns exames na criança, para verificar se ela está saudável. E também, para ver o que mais ela tem para esconder.

- Tudo bem, apenas seja breve, e não machuque a criança. Vou me juntar agora à mulher, se você me der sua licença.

- Claro, nunca pensaria em tocar em um fio de cabelo, no que será nossa salvação!Vá para junto de sua mulher e seu filho.

- Obrigado, novamente. - O homem se levantou e foi para o quarto onde a esposa e o bebê estavam repousando. Ao chegar lá, ele se sentou na cama e viu sua esposa com o garoto no colo. Ela virou para o pai e disse:

- Marcelo!

- O que? - Perguntou o homem com cara de espanto, pensando que a mulher estava delirando.

- O nome dele será Marcelo! Parece que ele tem uma força de um martelo, então nenhum nome melhor que esse para representar ele!

- Marcelo... Huum, bonito nome, vem de martelo. É, realmente combina com ele. -  E o homem deu uma breve risada.

Os dias se passaram. Tanto o bebê, quanto a mulher já estavam melhores, prontos para partida, então Michael chegou e disse:

- Evangelista, tem um minuto?

- Claro, meu amigo!

- Siga-me até a sala, por favor.

O homem seguiu Michael até a sala.

- Como prometido, deixei seu filho e mulher se recomporem do parto, agora, por favor, deixe-me fazer os exames necessários na criança.

O homem fez uma breve pausa e disse:

- Ok, mas só porque você salvou a vida de minha esposa e meu filho. Te darei um dia para examiná-lo.

O velho deu um riso, abaixou a cabeça, e disse:
- Claro, ele estará sob meus cuidados, daria minha vida por ele, mas serão apenas uns exames.

O homem deixou a criança com Michael, que tinha um porão escondido embaixo do seu carpete, onde ficava seu laboratório. Carregando a criança, ele desceu até o mesmo, e começou os exames.

Como prometido, na manhã seguinte, Michael voltou com a criança, mas ele estava trêmulo, e com uma cara de assustado. Mal conseguia segurar a criança e os exames.

- Diga, quais são os resultados? Diga!

-Tentarei ser o mais breve possível em meu diagnostico. Seu filho possui uma camada de pele, que nunca tinha visto antes, ela se regenera com uma velocidade muito acima do normal. E não é só a pele que é especial, ele também possui, além da alta resistência, uma força sobre-humana. Nesta idade, possui já a força de 10 homens! Mas há um porém: nos exames foi diagnosticado uma doença.

- Como assim? Ele está doente?

- Calma, não é algo para se assustar. Ele tem epilepsia, ou seja, ele tem uma lesão no cérebro que está adormecida, e acredito que não irá acordar, então não temos de nos preocuparmos. Mas, na pior das hipóteses, caso a lesão desperte, não sei quais serão as consequências no garoto.

O homem, pasmo com a notícia, apertou as mãos, cerrou os dentes, e com a cabeça baixa disse:

- Obrigado, Michael por tudo. Iremos criá-lo como uma criança normal. E tire da sua cabeça, a ideia besta que esse garoto é o da profecia.

- Mas...

- Mas nada Michael. Você mesmo disse que a lesão está adormecida, e enquanto ela estiver não temos com o que nos preocuparmos. Então, muito obrigado por tudo, mandarei notícias.

-Ok, tudo bem velho amigo, mas saiba que o destino desse garoto já foi escrito. Não será você nem eu que irá mudar isso. E traga-o para mim, caso ocorra algo com ele, para me certificar de que tudo esteja bem, não apenas com ele, mas sim com a humanidade!

- Certo, Michael, adeus!

O homem, com a criança no colo, se juntou à sua mulher, e com as suas coisas partiram para casa, quando os mesmos já estavam sumindo no horizonte, o velho olhou para eles e disse a si mesmo:

- Querendo ou não, a profecia começou a ser realizada, esse garoto terá um futuro de uma lenda, na qual todos os seres irão confiar sua vida a ele, sei que irão voltar, e espero por este momento ansiosamente. - Ele deu uma risada discreta, entrou em casa.


       O que irá acontecer com este garoto que acabou de nascer?Será se realmente ele está destinado á um futuro bem maior que a nossa imaginação possa alcançar?Estas e outras perguntas serão respondidas no decorrer dos próximos capítulos.

5 comentários:

  1. Ae Sashimy, boa história cara, ansioso pelo segundo capítulo :D

    ResponderExcluir
  2. Todo domingo terá um capítulo novo desta saga, e ainda terá mais algumas novidades, AGUARDEM!

    ResponderExcluir
  3. Gostei bastante da historia, bastante msm \o

    esperando o prox capitulo \o\

    ResponderExcluir
  4. Muito legal mesmo, parabéns Sashimy!!

    ResponderExcluir
  5. Eu revisei a história e garanto que vcs vão gostar ainda mais dos próximos capítulos!E o Sashimy ainda vai escrever uma penca de capítulos

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...