domingo, 25 de setembro de 2011

Capitão Sashimy - "O amanhecer de uma lenda!" Capítulo 2




Escrito por: Marcelo Fraga
Revisão: Karine Alcântara
            Lucas Farias      



Um ano após aquele acontecimento, estava ocorrendo em um sítio no estado de Sergipe, no Brasil, a festa de aniversário de um ano do pequeno Marcelo. Todo o sítio estava enfeitado. Era um dia muito claro, com o sol brilhando, sem nuvens no céu, o mesmo totalmente azul. Até parecia que o céu também estava participando da festa.

- Vamos cantar parabéns? - Disse a mãe

- Vamos!!! - Falaram os convidados

Neste momento como é de costume, cantaram a tradicional música de aniversário, e cortaram o bolo. Enquanto todos estavam felizes, deixaram o pequeno Marcelo brincando com os animais. O mesmo pequeno e inocente, foi em direção da vaca para brincar com ela, mas algo terrível aconteceu. Quando Marcelo foi pegar nas tetas da vaca, em uma tentativa infeliz de copiar o que via sua avó fazendo todo dia, levou um coice, e caiu estatelado no chão.

Por sorte, o vizinho do sítio ao lado estava passando, e viu a pequena criança caída no chão embaixo da vaca, então começou a gritar:

 - Socorro, socorro! Há uma criança caída no chão! Socorro!

Com os berros, as pessoas começaram a sair da casa, e o pai ao ver a cena, saiu correndo para ajudar o filho. Ele conseguiu pegar a criança, e levou-a para dentro do sitio. Ele colocou-o em uma cama, e verificando a ferida, percebeu que a criança tinha levado um coice na cabeça, e estava desacordada, coisa que nunca tinha ocorrido antes, com a auto resistência de seu filho. Sem pensar duas vezes, ele falou as palavras para chamar o mago mais forte que existia na terra.

- APAREÇA, MICHAEL! O GAROTO PRECISA DA SUA  AJUDA!


No mesmo momento, o céu que antes estava claro e sem nuvens, começou a ficar cinza, e a formar um redemoinho. Com um raio, apareceu em sua frente, Michael. Sim, o mago mais famoso do mundo também era o doutor aposentado, que fez o parto de Marcelo.

- Bom dia, meu amigo! Sabia que iria me chamar novamente!

- Por favor, cuide do Marcelo. Ele foi levou um coice de uma vaca, e está desacordo!

Ao ver o estado em que a criança estava, a expressão do mago mudou totalmente; ele tinha se dado conta de quão grave era a situação.

- Como você deixou isso acontecer!? Não importa agora, o que está feito está feito, terei de levar ele para meu laboratório para examiná-lo.

- Claro, claro, eu vou lhe acompanhar. Por favor, salve ele!

- Não se preocupe, ele é bem forte. - Mas em seus pensamentos, o mago estava apreensivo, pois sabia que a criança não era de se machucar, e um golpe na cabeça poderia desencadear o que ele tinha mais medo: despertar a lesão do celebro da criança. - Vamos logo, cada minuto é precioso neste momento, apenas você venha comigo Evangelista, os demais fiquem.

- Certo.

O mago segurou a criança em seu colo com sua capa longa, deu um giro, que ao completá-lo, ele, a criança e o pai tinham sumido.

Outro trovão caiu no chão, mas dessa vez foi na residência de Michael. Eles foram teletransportados para lá, e Michael junto a Evangelista, foram correndo em direção ao laboratório.

Os exames começaram a serem feitos um após o outro, e a agonia do pai de ficar na sala de espera era tanta, que não conseguia nem sentar para relaxar. Horas se passaram, e por fim Michael saiu do laboratório, com a cara toda abatida, pois ficou sem dormir por um bom tempo, cuidando da criança.

- Como está Marcelo?

- Evangelista, boas e más notícias para você.

O pai assustado chegou mais perto do mago e perguntou:

- Fale, serei forte e entenderei todas.

- As boas notícias são que seu filho está bem, fora de perigo, e também já está acordado. Você poderá vê-lo assim que terminamos a conversa.

- Obrigado Michael, mas espere. Quais são as ruins? Diga logo!

O mago que não era muito de mostrar seus sentimentos, dessa vez, mostrava nitidamente, tristeza em seu rosto. Ele juntou as forças e disse:

       -A lesão despertou!

Neste momento, tanto o mago, quanto o pai, ficaram em um silêncio amedrontador. Mas após um tempo Evangelista perguntou:

- E o que isso significa?

-Desculpe, não sei quais efeitos a lesão trará nele, se serão bons, ou ruins... Pode até ser que não ocorra nada, só o tempo dirá com o crescimento desta criança, mas... Algo é certo, hoje nasceram mais duas pessoas, isso eu posso sentir, não sei lhe explicar, mas sinto que naquele garoto há três pessoas, se assim posso dizer, mas não posso dar detalhes, pois nem eu sei lhe dizer, me desculpe.

- Não importa os efeitos, iremos enfrentá-los, e se ele é mesmo o garoto da profecia que você tanto fala, ele será capaz de passar por isso. - Era incrível, o pai que até hoje não acreditava na profecia, parecia que estava pondo fé na mesma.

- Sim, Evangelista. Como disse no nascimento do garoto, ele está destinado a grandes coisas, boas e ruins. Agora vá ver o seu filho.

- Sim, Michael. Muito obrigado novamente, caro amigo. - E ele foi em direção à sala onde o filho estava.

O que acontecerá com a criança?quais serão as consequências dessa lesão que acordou?isso e muito mais no próximo capitulo do Capitão Sashimy!

2 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...