domingo, 6 de novembro de 2011

Capitão Sashimy - "O amanhecer de uma lenda!" Capítulo 8 Final!




Escrito por: Marcelo Fraga
Revisão: Lucas Farias


OBS: Toda vez que vocês encontrarem entre parentes nas falas (Sashimy), (Sushy) e (Fraga), corresponde à personalidade que esta falando de Marcelo, mas como está em parênteses quer dizer que ele esta falando em sua mente, ou seja, os demais não escutam o que ele diz, somente ele. Agora que ficou claro vamos ao capítulo!


Quando Fraga ouviu aquilo, a frase “NÓS SOMOS NOIVOS!!!” não saiu da cabeça dele, mas antes que ele pudesse continuar a ler, ou pensar em outra coisa, Letícia entrou na sala, e como a carteira dela é ao lado da de Fraga, logo ela foi direto para lá.

-Oi Mamá, bom dia!Ah vejo que está lendo minha entrevista, acho que fiz sucesso! Está todo mundo comentando- ela deu uma breve risada.

-Por que você  disse que estamos noivos no jornal?

- E o meu bom dia seu Baka? E o que tem de mais, apenas fui respondendo as perguntas, e não disse nenhuma mentira, ou eu estava mentindo?

Fraga ficou em silêncio, e se sentou, pois percebeu que todos da sala estavam olhando para eles. Já sentado, ele virou para Letícia e disse:

- Certo, desculpe meu comportamento, agora a aula vai começar, no intervalo gostaria de conversar melhor com você.


- Desculpas aceitas! E é claro que vou conversar com você no intervalo, somos NOIVOS!

Fraga  bateu a cabeça na cadeira, nisso Yuri que estava ao lado dele riu.

A aula começou, e logo veio o intervalo, Letícia e Fraga saíram da sala juntos, e no corredor era o que mais se comentava:

-Nossa olha eles estão juntos mesmo!

-Nossa mais este não é aquele garoto estranho que não costuma falar com ninguém?

-Sim é ele mesmo.

-Nossa como ele conseguiu ficar com uma garota assim tão bonita?

-Dizem que eles vão se casar!

-Serio? Será que ela está grávida?

-Nossa coitada, ela é tão jovem!

Por onde passavam, havia pessoas comentando, por causa da proeza de ontem do capitão Sashimy. Chegando ao pátio, os dois sentaram na grama, então Letícia reparou na mão de Fraga, que seu punho direito estava com uma cicatriz. Ela pegou a mão dele e beijou.

-O que você está fazendo?

-É para sarar mais rápido!- então a garota sorriu.

Nisso, Fraga olhou para sua mão, então tomou iniciativa e disse:

- Letícia, você se lembra de oito anos atrás?

-Sim é claro, foi quando nós nos conhecemos!

-Sim exatamente, foi naquela época que fiz aquela promessa.

-Sim, você não está pensando em voltar atrás né?

-Claro que não. Você sabe que nunca quebrei uma palavra, mas vamos relembrar um pouco aquele tempo?

-Ah bom, sim relembrar é algo legal, é viver novamente.

Oitos anos atrás... Em uma escola primaria.

- Iae toca a bola

-Toma!

-A cara você deixou a bola sair

-Eu pego!-disse um Garoto que estava assistindo sentado fora do campo

-Valeu!

 A Bola tinha voado longe então o garoto foi atrás dela, ela estava onde as garotas estavam brincando de corda. Quando ele se abaixo para pegar ele bateu a cabeça com uma garota, que estava se agachando para pegar a bola também

-AI- Disseram os dois

A garota estendeu a mão para ele, ele segurou-a e se levantou.

-Obrigado

-Não foi nada! - Ela sorriu

Nisso ela viu o vermelho que tinha na testa dele e disse:

- Nossa sua testa é dura, mas ficou vermelha mesmo assim!

-Ah não foi nad...

Antes que ele terminasse a frase, ele ficou nas pontas dos pés, e beijou a testa dele. 

-Pronto! Agora irá sarar mais rápido!- e novamente ela sorriu

O garoto ficou totalmente corado, então novamente tomando à iniciativa a garota disse:

-Eu também bati a cabeça, olha só!- e apontou para a testa dela- não mereço um beijo para melhorar também?

-O garoto que já estava nervoso, ficou ainda mais com aquela situação, mas pegou deu um passo a frente, e beijo a testa dela.

-Viu, agora a minha Testa também vai sarar rápido!
 
Nisso os garotos começaram a gritar:

-Cadê a bola?

O garoto tinha esquecido totalmente da bola, então a garota se abaixou e pegou a bola e entendeu para ele, quando ele foi pegar ela puxou de voltar e disse:

-Te dou a bola se você me disser seu nome! 

-É... Mar...Marcelo Fraga!

-Ótimo, irei te chamar de Mamá!

Ela entregou a bola para o garoto, que ficou olhando para aquele lindo rosto da garota, que estava sorrindo, ele saiu andando, mas no meio do caminho parou e perguntou:

-Qual é seu nome?

-Ah é Letícia!

-Prazer, e muito obrigado!

-O prazer é todo meu! Nos vemos por aí Mamá!

Nisso o garoto voltou com a bola para o campo e votou para a beirada de onde ficava olhando o jogo, mas não estava pensando no jogo agora e sim naquela garota, que tinha acabado de beijar sua testa.

De volta aos tempos atuais...

 -Nossa é verdade Mamá, foi assim que nos conhecemos, e eu te dei este apelido! Nossa aquele tempo era bom.

-Sim realmente, aquele foi à melhor época das nossas vidas.

Novamente no passado...

As crianças da escola primária estavam cada um indo para suas salas novas, pois era início de ano, Fraga  entrou em sua sala, e se sentou eu uma das carteiras. Na escola as carteiras eram feitas para duas pessoas, ou seja havia um lugar vago ao lado dele.

Após um tempo tocou o sinal, ele já estava dormindo na mesa, então entra uma garota e pára na frente dele. E bate na mesa, acordando ele.
-Han?Onde estou?

Ele ainda continuava com a cabeça baixa. mas dava para ver os pés da pessoa que  estava a sua frente. Então a garota disse:

-Tem alguém sentando aqui?

Então Fraga começou a levantar a cabeça lentamente, ainda com sono e disse.

-Não.

-Que bom, então vou me sentar aqui com você Mamá!

Nisso ele acordou na hora, quando levantou a cabeça completamente, viu aquela visão, de uma linda garotinha, segurando sua bolsa rosa nas mãos, e como sempre sorrindo, não havia duvidas, era a mesma garota que lhe deu um beijo na testa.

-Parece que somos da mesma sala!Que sorte né?

Ele ainda estava surpreso com a situação.

-Sim, realmente!

-Então a garota sentou – se ao lado dele, nisso a professora chegou. Ela explicou como funcionava a escola, e disse que os lugares que estávamos sentados seriam fixos até acabar o ano. E as lições seriam feitas em duplas, e a dupla logicamente é a pessoa que esta sentada na mesma carteira que você.

- Nossa que legal, agora somos duplas! Você tem cara de inteligente, espero que me ajude em matemática, não sou muito boa – então ela deu uma breve risada

-Ah claro, lhe ajudo, mas em português não sou muito bom...

- Perfeito! Eu lhe ajudo nisso! Então ambos aprendemos juntos, o que acha?
-Sim pode ser!

O tempo foi passando e a amizade de Fraga e Letícia foi aumentando cada vez mais, e se tornando algo ainda maior, o que poderíamos chamar de amor puro, pois não havia nenhuma maldade em nenhum dos dois.

No tempo atual...

-Sim, Mamá foi muita sorte a gente sentar juntinho no primário, nos divertimos muito, e aprontamos várias também!

-Sim, verdade, mas o ponto que quero chegar é... Você lembra-se do ultimo dia de aula?

Primeira vez que Letícia ficava em silêncio, esse silêncio só foi quebrado depois de um longo minuto.

-Sim, me lembro...

Novamente no passado...

Era o último dia de aula, Fraga como sempre já estava sentado em seu lugar, então entrou Letícia, mas hoje ela estava diferente, não estava sorrindo como sempre. Ela apenas disse bom dia, e se sentou. A aula acabou, e Letícia não havia dito muito, e Fraga achou estranho então perguntou:

-O que aconteceu Letícia?

-Preciso conversar com você Mamá, podemos ir ao pátio?

-Tudo bem...

Então eles foram para o pátio, mas como era uma escola de primário havia vários brinquedos, um deles era um túnel, onde os dois sempre costumavam passar o intervalo. Eles entraram nele, e ficaram sentados um na frente do outro.

-Mamá, eu tenho um presente para você!

-Um presente? Mas eu não tenho nenhum para você, acho melhor eu não aceitar.

-Por favor, aceite!

Vendo que Letícia estava diferente do normal, ele não insistiu.

-Ok.

Ela abriu a bolsa cor de rosa dela, e tirou duas correntes com pingentes em formatos de Cruz. Ela abriu a corrente e entregou para Fraga e pediu para que ele colocasse nela. Ele colocou, então ela pegou a outra, e abriu também mas esta, ela colocou em Fraga. Ao prender nele, ela abraçou ele e disse com a cabeça sobre os ombros dele.

-Minha família vai mudar de cidade Mamá! E vou ter de ir com eles, não vamos mais poder nos ver!

Nisso a garota, entrou em um choro profundo, que estava molhando o ombro de Fraga, e ele estava em estado de choque, pois não sabia o que iria fazer, a garota que ele amava iria embora, e eles não iriam mais poder se ver, então Fraga ainda abraçado a Letícia, que agora estava até soluçando, disse:

-EU PROMETO QUE QUANDO ENTRARMOS NA FACULDADE IREMOS NOS CASAR!

Com estas palavras Letícia parou o choro e ficou em estado de choque, olhou para o rosto de Fraga, que estava sério, e viu que ele não estava brincando. Então ela se dirigiu a Fraga, e lhe deu um beijo na boca.

Nisso para ambos, os segundos parecias durar horas, era um momento triste, mas naquele momento parecia que todos os problemas haviam sumido, apenas com aquelas palavras e aquele beijo de resposta.

Após beijá-lo ela olhou para ele e disse:

- Então irei lhe esperar até este dia chegar! Irei contar os minutos para nos formarmos e podermos nos ver novamente!Estas cruzes são o símbolo dessa promessa, o símbolo da nossa união, quero que você a carregue sempre com você, pois sempre que estiver com ela, estará comigo! Pense nela como se fosse eu!

-Sim, isso serve também para você, enxugue estas lagrimas, você não fica bonita chorando, você nasceu para sorrir, vamos estar afastados por muito tempo, mas estas cruzes vão nos ligar pela eternidade.

-Sim- Dessa vez ela estava segurando o choro.

Então, foi Fraga que abraçou ela, e ficaram abraçados por um longo tempo.
Nos dias atuais...

-Pensei que só iria conseguir te ver na faculdade. mas parece que o destino foi bom e nos uniu novamente.

-Sim Mamá, este tempo todo pensei no dia que iríamos no encontrar e nos casar.

-Sim, eu também, mas lembre-se, a gente só vai se casar quando nos formarmos no ensino médio, e entrarmos na faculdade, pois já seremos adultos, e não haverá ninguém para poder nos separar.

Nisso os dois pegaram as correntes que estavam em seus pescoços, e ficaram segurando firmemente, e ambos disseram ao mesmo tempo:

-COM ISSO VOCÊ SEMPRE ESTEVE NO MEU CORAÇÃO!

-Ambos fizeram um silêncio, mas então Letícia chegou perto de Fraga, e lhe deu um beijo na boca, caindo os dois na grama. Naquela hora não importava, o que os outros diziam, ou que pensavam.O importante era que ele estava junto com quem ele amava, e dessa vez não iriam mais se separar.

O sinal da aula voltou, dessa vez Fraga e Letícia voltaram para a sala com as mãos dadas até sentar nos lugares, continuaram assim. Letícia estava com um sorriso no rosto, e pela primeira vez Fraga deu um sorriso.

Mas agora fica a duvida, será que Fraga irá contar para Letícia quem ele realmente é?Ou será que ela vai descobrir o seu segredo?E quais vilões Capitão Sashimy irá ter de enfrentar?Isso e muito mais, você irá ver na próxima Saga do Capitão Sashimy “O HOMEM DE 3 PERSONALIDADES”!


                               FIM DA PRIMEIRA SAGA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...